sábado, 18 de junho de 2011

Creme no rosto, pensamentos machistas!


O primeiro namorado que apresentei à minha família, foi o Rogério. Sério e bonito, seria o genro ideal,  mas dois meses depois, terminei tudo, quando percebi a seriedade que a relação poderia ter. Éramos adolescentes e eu não pretendia me casar jovem, desejava explorar o mundo, conhecer outras pessoas. Ainda assim, ele me surpreendeu quando me pegou em casa, com os cabelos cheios de creme, envolvidos numa touca. Ao vê-lo, saí correndo e só voltei tempos depois, já recomposta. Pensei que sumiria da minha vida mas, para minha surpresa, ele achou o máximo me ver desarrumada. Disse que seu sonho era, quando casados, chegar do trabalho e me ver de bobs no cabelo e creme no rosto. Confesso que, apesar de achar bonita sua atitude em me tranquilizar, sua fala ficou marcada em minha mente. Com pensamentos feministas, já naquela época, não imaginava um homem me desejando, lambrecada de cremes.
Hoje, casada, não tenho tempo para vaidades, e costumo ficar em casa com roupas velhas e cabelos amarrados, preferindo a praticidade à beleza. Maquiagem passa longe do meu rosto e as mãos ferem pelo uso de produtos de limpeza. Mas, quando uso rolinhos nos cabelos, me lembro do Rogério. Pena que os homens mudam com o tempo. Casados, não observam suas mulheres como antes. Este é o erro deles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários para carlahumberto@yahoo.com.br