sábado, 28 de junho de 2014

Traição, sentimento que humilha!

Na sorveteria, aguardo na mesa, enquanto meu marido e meu filho, escolhem no balcão o sorvete que irão tomar. Enquanto isso, duas garotas, também com filhos, começam a paquerar o Humberto, sem notar a minha presença. Sentada ao lado de minha cunhada, começamos a rir daquela situação, até que uma das meninas sugere a troca de telefones, me deixando nervosa. Só então, me levanto e abraço o Humberto, que não percebe as investidas. Sem-graça, as garotas pegam os sorvetes e sentam em outra mesa. Elas não têm culpa, pois eu e o Humberto não usamos aliança, o que demonstra total liberdade para paqueras.
Não sou ciumenta exagerada, mas não gosto de ser traída. Não que eu vá tomar alguma providência vexatória ou violenta, como muitas mulheres fazem, mas tomo conta do que é meu, e deixo claro para quem amo, que ninguém a obrigado a ficar numa relação que não seja boa para ambas as partes. E é baseado no respeito que levamos nosso casamento de oito anos.
Mas, quem não traiu ou já foi traído? Eu já. E muitas vezes fui traída, sem que percebesse. Eu namorava há muitos anos, acreditando na fidelidade do então namorado, até que desconfiei de uma garota da faculdade onde nós dois estudávamos. Linda, ela também estava acompanhada, quando denunciou, num sorriso, que conhecia - muito bem - a pessoa que estava comigo. Eu não disse nada na sua frente, mas xinguei muito meu namorado, e a partir desta história, desvendei outros mistérios que se desnudaram em traições: com vizinhas, com amigas, e outras mulheres. Logicamente terminei o relacionamento, sem chances de reconciliação.
A traição é uma situação que humilha, pois dá uma sensação de pequenez e deixa marcas. Um ser traído se sente humilhado, sem chances de defesa ou competição com o traidor. Haja vista o que houve entre o príncipe Charles e a princesa Diana, quando ele a traiu com a ex-namorada Camille. Embora a esposa fosse um símbolo de beleza e elegância, a traidora não tinha estas qualidades. Ainda assim, o príncipe se derretia em desejos pela amada, e numa gravação telefônica, dizia que queria ser o OB (absorvente íntimo) de Camille. As comparações entre as duas foram alvos de reportagens em todo o mundo, mas Charles acabou se separando de Diana e se casando com a amante. O casamento dura até hoje, e a princesa morreu num acidente de carro, em 1997.
Há alguns anos, uma amiga minha descobriu que o marido a traía, e flagrou os dois numa avenida importante da cidade onde moram. Ao encontrá-los abraçados, ela bateu nos dois, na frente da população, que assistia ao "espetáculo" horrorizado. Segundo minha amiga, a dor maior foi ter sido trocada por uma mulher inferior a ela: feia, desdentada, separada, mais velha. Os dois ainda vivem juntos, por causa da situação financeira. O casamento dos dois, conhecido pelo romance e admiração, virou chacota entre os vizinhos.
Há vários tipos de traição, mas a mais branda, é quando não se sabe que se trai. Isso aconteceu comigo, quando namorei um rapaz de Divinópolis, sem saber que ele era comprometido. Nos encontrávamos pelo menos duas vezes por semana, e só fiquei sabendo que ele estava noivo, quase um ano depois. Como eu estava apaixonada, não consegui me desvencilhar tão cedo. E fui alertada por uma amiga, que o reconheceu como o noivo de sua professora! Foi doloroso o fim daquele namoro, mas enfim, consegui me ver livre dele, e desde então, nunca mais soube de sua vida. Nem me interessa.
Mas, o pior, é quando somos alvos de alguma traição e não sabemos. E isso representa perigo, pois podemos ser vítimas de alguém violento. Eu namorava há uns quatro anos, quando recebi a ligação, num sábado a noite, de uma mulher que queria falar com a Carla. Respondi que era eu mesma e ela insistiu. Ela não se identificou, estava brava, certa de que iria encontrar seu companheiro em minha casa, ou que eu não estivesse, significando assim, que ele estaria comigo. Mas, envergonhada, decepcionada, respondeu que era engano e desligou o telefone. Até hoje não sei quem é, mas imagino que me conheça, e que conheça seu marido, para imaginar nós dois juntos. Espero que ela tenha conseguido êxito em suas investidas. Ainda bem que eu estava em casa. Sabe-se lá o que ela faria se suas ideias se concretizassem? Uma mulher enciumada pode tudo!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários para carlahumberto@yahoo.com.br