NA MODA



Coco Chanel – Estilista nascida na França em 19/08/1883, órfã de mãe, Gabrielle Bonheur Channel foi criada num orfanato (o pai correu o mundo e as tias não suportaram o temperamento forte da sobrinha). Mademoiselle, como era chamada, lançou o cabelo curto para mulher (o cabelo estilo Chanell é em sua homenagem), o tailler, a calça comprida para as mulheres e o perfume Chanel. Foi amante do criador de cavalos Etiénne Balsan, que montou para ela uma loja de chapéus, que logo se expandiu para loja de roupas que ela passou a desenhar. Com o milionário Arthur Cappel viveu um grande amor mas ele morreu num acidente de carro. Teve um romance de 13 anos com o Duque de Westminster e se apaixonou pelo desenhista Paul Iribe que morreu de ataque cardíaco. Por causa da guerra em 1938 retirou-se dos negócios e só reabriu a Maison Chanel em 1954. No fim da vida passou morou no hotel Ritz em Paris. Aos 82 anos pediu em casamento seu mordomo Jean François Mironnet mas ele recusou o convite. Morreu aos 88 anos em Paris em 10/01/1971. Um ano após sua morte, o mordomo entrou na Justiça exigindo parte da herança deixada por ela. Como prova ele tinha um bilhete escrito por Channel. Mas a Justiça não acreditou nele. Chanel quer dizer felicidade em francês.









Constanza Pascolato - Empresária e consultora de moda, Constanza Maria Tereza Ida Clotilde Pallavicini Pascolato nascida em 19/09/1939, em Siena, Itália, de família tradicional, chegou ao Brasil aos cinco anos de idade, com os pais, que fundaram a tecelagem Santaconstancia. Até se firmarem, moraram na casa do empresário Matarazzo, em São Paulo. Aos 15 anos foi campeã sul-americana de salto ornamental em Mar del Plata, na Argentina. Formada em Moda, trabalhou na revista Cláudia por 17 anos e foi inicialmente excluída pelos funcionários, que alegaram que ela era rica e que estava tirando o emprego deles. Em 1962 casou-se com o banqueiro Robert Blocker, com quem teve duas filhas, Alessandra e Consuelo, e foi deserdada pelo pai, quando se separou dele em 1971. Em 1975 casou-se com o marquês italiano Giullio Cattaneo della Volta e ficaram juntos até 1990, quando ele morreu de problemas no coração. No mesmo ano ela teve câncer de mama e uma depressão profunda. Em 1999 casou-se com o produtor musical Nelson Motta e se separaram dois anos depois. Em 1980 recebeu o título de Papisa da Moda, da colunista Joyce Pascowitch e foi condecorada pelo governo italiano como "Comemendatore dell'Ordine della Stella". Em 1987 assumiu a empresa da família, com a morte de seu pai e um ano depois abre sua própria empresa de consultoria de moda, ano em que também deixou a Abril. Em 1888 recebeu o título de Papistegrando da revista Vogue e assinou uma coleção de jóias da H. Stern. Em 2014 estreou um programa no Youtube, ao lado da amiga, a artista plástica Marilu Beer, ano em que entrou para a lista dos 50 brasileiros mais elegantes, pela FFW. É integrante da Academia Brasileira de Moda. É autora de três livros: "O Essencial", "Confidencial - Segredos de Moda, Estilo e Vem-Viver" e "Meu Caderno de Estampas". 





Donna Karan – Estilista nascida em Nova Iorque (EUA), Donna Faske começou a trabalhar como vendedora de roupas, e hoje veste políticos e artistas famosos. Comanda um império de 365 milhões de dólares e 1.200 funcionários. Suas roupas chegaram ao Brasil em 1995. É casada com o escultor Stephan Weiss.













Eleanor Lambert - Promotora de moda nascida em 10/08/1903 Indiana (EUA), lançou em 1943 as bases da Ney York Fashioon Week, ao organizar uma mostra dos modelos que estariam nas vitrines da estação seguinte. Graças ao seu trabalho, parte do mundo fashion deslocou-se de Paris para Nova York nos anos 50. Criou a Lista Internacional dos Mais Bem-Vestidos e o Conselho de Estilistas da América. Morreu aos 100 anos em 07/10/2003 em Nova Iorque de causa não divulgada.





Glória Kalil – Jornalista e editora de moda nascida em São Paulo (SP), Glória Rodrigues Meyer representou a grife italiana Fiorucci abrindo a primeira confecção para homens no Brasil. Mudou para o mundo da moda ao conhecer o marido, o empresário José Kalil e passou a usar o sobrenome dele e a ajudá-lo em sua tecelagem. Em 1995 o acordo foi desfeito e ela passou a trabalhar como editora de moda. Em junho de 98 lançou o livro de moda “Chic”. Sempre aparece de óculos escuros nas entrevistas.







Carolina Herrera - Estilista nascida em 08/01/1939 em Caracas, Venezuela, Maria Carolina Josefina Pacanins y Nino Herrera é dona de um império de roupas, acessórios e perfumes com sede em Nova Iorque (EUA). É considerada uma das mulheres mais elegantes do mundo. Jacqueline Kennedy usava suas roupas.











Geisy Arruda – Estudante nascida em 05/06/198 em Diadema, São Paulo, foi hostilizada por alunos de uma faculdade particular de São Paulo, por usar um vestido Cor-de-rosa choque, curto, em 22/10/2009. Seus colegas a ofendiam com palavras de baixo-calão e ela teve que ser escoltada por funcionários da universidade, tendo sido protegida com um jaleco branco para atravessar os corregedores, enquanto era xingada. Ela contou ainda com ajuda da polícia militar para deixar o local. As imagens e as ofensas, gravadas por um celular, foram parar na internet e na mídia, e gerou protestos de feministas em todo País. O episódio lhe rendeu fama e Geisy passou a ganhar dinheiro com a exposição, tornando-se famosa na TV e sendo capa de revistas femininas. A ação dos alunos que a hostilizaram foi repudiada e classificada como sexista pelo corpo feminino que compõe a União Nacional dos Estudantes, UNE, e a Ordem dos Advogados do Brasil pediu retratação pública à aluna pela Uniban. O caso ganhou impacto internacional, chegando a ser noticiado em TVs da Europa e Estados Unidos. Geisy ganhou indenização pelo constrangimento e pelo impedimento do retorno às aulas. Chegou a atuar como atriz na “Escolinha do Gugu”, na TV Record e participou do programa “A Fazenda”. Em 2013 Geisy fez cirurgia íntima para reduzir os lábios vaginais. Em 2015 anunciou a gravidez mas perdeu o bebê logo em seguida. No mesmo ano, voltou a ser hostilizada ao lançar uma grife de roupas femininas e de propor mudanças estranhas em relação à mulher, caso fosse convidada para ser secretária de cultura. Em 2010 Geisy ganhou um prêmio no Virtua Magazine Awards na categoria Melhor Polêmica. Atualmente ela faz cursos de teatro.




Lucie Carrasco – Estilista nascida em Paris, França, começou a carreira aos 18 anos, mas fez seu primeiro desfile foi em 02/2002 no Hotel Crillon em Paris. Com distrofia muscular, doença que faz os músculos encolherem, desenha os modelos com a ajuda de uma costureira. Foi recusada em várias escolas de moda, mas conseguiu uma oportunidade após escrever uma carta ao bordador François Lesage e ao estilista Christian Lacroix, que a ajudaram. Consegue movimentar os braços mas tem o pescoço e corpo paralisados.







Madame Grés – Estilista nascida na França em 1903, Germaine Emilie Krebs (Alix Barton) começou sua carreira como escultora. Foi uma das grandes damas da alta costura com seu estilo clássico. Em 1934 criou seu próprio salão, com o nome de Alix Barton. Fechou-o durante a 2ª Guerra Mundial, e quando o reabriu, já assinava suas criações como Madame Grès. Nos anos 80, falida, vendeu parte de seus negócios e tornou-se funcionária do grupo japonês Yagi. Em 1984, a casa foi vendida ao empresário francês Bernard Tapie, e três anos depois, o local foi fechado com a mobília e os manequins de madeira sendo destruídos a golpes de machado. Morreu em 11/1993 aos 90 anos, mas a morte só foi comunicada pela filha Anne à imprensa em 2005. Pensando que ainda estivesse viva, foi homenageada numa exposição do Metropolitan Museum de Nova Iorque. Sou sonho era ter sido escultora.




Maria Cândida Sarmento – Estilista nascida em Alagoas em 1938, criou a grife Maria Bonita em 1975. Trouxe sofisticação e elegância para o guarda-roupa diário da mulher urbana e foi a primeira a levar a grife para tem 13 lojas distribuídas pelo Brasil. Morreu em 2002 em conseqüência de uma atrofia na medula e tumor no fígado, aos 64 anos. 











Marília Carneiro – Figurinista nascida no Rio de Janeiro (RJ), filha de um banqueiro, criou figurinos que viraram moda em todo o país, como as meias brilhantes usadas na novela 'Dancing Days' e os turbantes usados por Regina Duarte na novela Roque Santeiro. Começou a carreira na TV quando sua butique, a Truc, no Rio de Janeiro, faliu. Separada, escreveu em 2003 sua biografia ‘Marília Carneiro no Camarim das Oito’.








Mary Quant – Estilista nascida na Inglaterra em 11/02/1934, criou a minissaia em 1966 e usou tecidos não convencionais, como a lona. Abriu a butique Bazaar em 1955 em Chelsea. As roupas eram feitas em seu quarto-sala, onde as costureiras passaram a morar. Quando as roupas ficavam prontas as levava nos braços para as lojas e vendia algumas pelo caminho. Tornou-se a primeira inglesa a desenhar roupas diretamente para a produção em massa. Foi condecorada pela Rainha Elizabeth por sua contribuição para as exportações britânicas. É casada com seu sócio, Alexander. Os dois se conheceram na faculdade.





Mena Fiala – Estilista de roupas e chapéus nascida em 05/07/1908 no Rio de Janeiro (RJ) Philomena Paganini Selleri, filha de italianos, criou técnicas de bordados com fios de ouro, prata e pedrarias usadas atualmente nos vestidos de noiva e introduziu os desfiles de moda no Brasil, treinando as primeiras manequins. Passou a vestir a alta sociedade em 1933, entre elas primeiras-damas como Darcy Vargas, Santinha Dutra e Sarah Kubitschek. Dirigiu a Casa Canadá (importante Maison da época) por 35 anos. Ao lançar as coleções, avisava à imprensa para que fizesse cobertura do evento.



Sílvia Helena Sanginardi – Figurinista nascida em São Paulo (SP), trabalhou no teatro e na televisão a partir dos anos 70, tendo sido premiada pela Associação Paulista de Críticos de Arte com o figurino da peça ‘O Seminarista’. A partir de 1979 começou a trabalhar na TV Globo de onde saiu em 1986 para dedicar-se à astrologia. Morreu em 08/06/1999 de leucemia, aos 52 anos, no Rio de Janeiro.










Vivienne Estwood – Estilista nascida na Inglaterra em 08/04/1941, Vivienne Isabel Swire é considerada uma das mais competentes estilistas do mundo. Inventou o tailler de borracha, a meia sem pé, a crinolina sem bustiê, o short com ligas, o tapa-sexo folha de parreira, ressuscitou as plataformas 15cm, a cintura de vespa elástica, os bumbuns falsos, etc. Em 1971 se aliou ao empresário pop Malcolm McLaren e alugou um quartinho de fundos em Chelsea, Londres. Inspirou-se em mendigos, punks, piratas e escravos para desenhar suas roupas. Em 1990 e 1991 recebeu o titulo de Designer do Ano na Inglaterra. É casada com seu ajudante Andrea, 30 anos mais novo. Tem um filho.






Zuzu Angel - Estilista nascida em Curvelo (MG), Zuleica Angel Jones foi assassinada num atentado político em 1976 após ameaças por carta e telefone. Há um ano ela tentava provar que seu filho Stuart fora morto por militares foi jogado de um viaduto no Rio de Janeiro após ela voltar de uma festa. Famosa por vestir a alta sociedade carioca, buscou ajuda das autoridades e artistas para conseguir prender os assassinos. Fez sucesso nos Estados Unidos e começou a carreira de estilista por brincadeira inventando roupas de bonecas, costurando tiras de pano em suas sandálias, enfeitando vestidos com lantejoulas e improvisando chapéus. Usou matérias-primas brasileiras, como rendas do Ceará e chitas, além de estampas com pássaros, borboletas e motivos tropicais. Só em 1996 o governo reconheceu que foi vítima de um atentado político. Era casada com o americano Norman Angel Jones, pai de seus 3 filhos: Stuart, Ana Cristina e a jornalista Hildegard Angel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, se desejar: carlaolharfeminista@gmail.com ou carlahumberto@yahoo.com.br

Beijos, Carla Vilaça