ECONOMISTAS

Alice Rivlin - Economista nascida em 04/03/1931 na Filadélfia (EUA), foi presidente do banco central americano, o Fed, e atual administradora de finanças da capital dos Estados Unidos. Aos 69 anos renunciou ao cargo no Fed e em 6 meses acertou as contas de Washington, recebeu investimentos privados, fez empréstimos e seus títulos públicos passaram a pagar juros mais baixos.

Anne Krueger – Economista e professora nascida em 12/02/1934 nos Estados Unidos, desde 2001 é vice-diretora do FMI (Fundo Monetário Internacional), sendo a primeira mulher a assumir um cargo de chefia no órgão, em substituição a Stanley Fischer. Já viveu na Suécia, França, Alemanha e Turquia.

Diana Brooks – ex-presidente da casa de leilões Sothebys, e ex- executiva do Citibank, Diana D. Brooks foi presa em 2002 acusada de corrupção nos leilões.

Hetty Green – Milionária nascida em 21/11/1934 em Massachussets (EUA), Henrietta Howland Robinson Green foi especuladora de sucesso em Wall Street no final do século 19, ficando conhecida como a “Bruxa de Wall Street”. Gostava de acumular o dinheiro e se divertir com o lucro da compra e venda de ações. Chegou a multiplicar por 10 a herança de 10 milhões de dólares recebida do pai. Pão-dura, quando o filho machucou o joelho, rodou pelos hospitais de caridade à procura de atendimento gratuito. Morreu em 03/07/1916.


Maria da Conceição Tavares – Economista, matemática, economista, política e professora nascida em 24/04/1930 em Anádia, Portugal, veio para o Brasil em 1954. Foi assessora do PT, consultora econômica de diversas Instituições Nacionais e Internacionais, diretora do Instituto de Economia Industrial e presidente do Instituto dos Economistas do Rio de Janeiro. É Deputada Federal desde janeiro de 1995. Escreveu vários livros, entre eles 'Da substituição de Importações ao Capitalismo Financeiro', 'Fundo de Cultura Econômica' e 'A Política Econômica do Governo Collor'. É uma das principais críticas do Plano Real. Tomou a cidadania brasileira em 1957.

Zélia Cardoso de Melo – Economista brasileira, foi assessora econômica do ex-presidente Fernando Collor de Melo e ministra da Economia, em 1989. Confiscou o dinheiro das contas correntes e cadernetas de poupança, brigou com a prefeita de São Paulo, Luíza Erundina e hostilizou com a Autolatina. Na juventude, foi do Partido Comunista Brasileiro, o PCB. Foi a mulher que mais teve poder no Brasil depois da princesa Isabel. Em 1991 escreveu o livro “Zélia, Uma Paixão”, onde fala de seu romance com o ex-ministro Bernardo Cabral, que era casado. Foi casada com o humorista Chico Anísio, com quem teve os filhos Rodrigo e Vitória. Mora nos Estados Unidos.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários para os e-mails: carlaolharfeminista@gmail.com ou carlahumberto@yahoo.com.br

Beijos,

Carla Vilaça