sábado, 10 de maio de 2014

Vá lavar minhas calcinhas e pare de encher o saco!!!


Os homens não são nada fáceis, mas os machistas conseguem ser ainda piores. O olhar deles sobre as mulheres é uma mistura de aluna e funcionária, mãe e prostituta, sempre pronta a satisfazer seus desejos. Em casa, não ajudam nas tarefas domésticas, mas querem que as esposas passem suas cuecas e esquentem o jantar. Mas, porque tem que ser assim? Tirando todas as explicações filosóficas e sociológicas a respeito do Feminismo, fico extremamente incomodada com esse tipo de comportamento, em que o homem se acha no direito de mandar e exigir. Tenho um ótimo exemplo na minha casa. Meu marido é muito machista e chega a ser ignorante e por isso brigamos muito. Como sou atrevida e o enfrento, fui apelidada por ele de dona Onça, que levo na brincadeira quando estamos bem, mas que não tolero em dias de brigas. E elas são constantes, pois me imponho e não aceito imposições, mandonismos de coronel em cima da escrava. Para irritar ainda mais, ao sair, cinicamente mando-o lavar minhas calcinhas! Seu olhar esverdeado mostra que vai me devorar de ódio e bato a porta. É o bastante para ficarmos uma semana sem conversar e dormir separados.
Antes de me conhecer, o Humberto morava sozinho e fazia todas os serviços de casa e ao se casar comigo, imaginou que eu faria tudo, mas se enganou. E este é o principal motivo das nossas brigas. Embora eu tente, não consigo deixar a casa limpa todos os dias, pois tenho outras coisas para fazer e não gosto de perder tempo lustrando móveis ou encerando o chão. Prefiro atividades mais prazerosas, como cuidar do nosso filho ou costurar e escrever. Faço o que dou conta, uma coisa de cada vez. A mulher tem muitas atividades domésticas, que consomem todo o seu tempo. Se meu marido fosse mais sensível, perceberia um esforço da minha parte, ao invés de tanto me criticar. Por outro lado, também cobro dele mais atenção comigo e com nosso filho. Entendo que ele trabalha muito, mas não compreendo o tempo gasto com futebol e amigos.
Porque as mulheres são obrigadas a lavar as cuecas do marido, se eles não lavam as nossas calcinhas? Porque temos que arrumar a casa enquanto eles se divertem? Porque temos que aguentar seus discursos machistas e a desvalorização do que somos? Porque somos idiotas, agradecidas do amor que nos dão, do pouco carinho que nos dispensam. Somos valorizadas apenas na cama? Enquanto permitirmos os abusos, eles continuarão. Se é para exigir que sejamos muitas mulheres: mãe, filha, dona-de-casa, esposa, amante, também exigimos. Queremos maridos românticos, educados, carinhosos, ótimos amantes, sensíveis. Desejamos ainda que não se esqueçam das datas importantes e dos presentes que não ganhamos e que merecemos. Exigimos também uma massagem nos pés quando chegamos cansadas e que ponham a mesa do jantar. Porque eles não fazem isso? Porque deixamos. E não deveríamos. Antes de sermos homens ou mulheres, somos seres humanos, com direitos e deveres iguais. Em casa, ninguém manda, ou manda os dois. É assim que é o certo. É assim que deve funcionar!

19 comentários:

  1. Olá, Carla. De fato, o machismo que compõe essa sociedade que criamos faz com que os homens tenham o comportamento de abusar da mulher, exigir-lhe coisas e criticá-las quando não correspondidas na medida exigida, desvalorizá-las e não corresponder aos seus pedidos, simplesmente ignorá-los para realizar coisas que lhe dão muito prazer, de desejá-las muitas vezes como um objeto que pode lhe dar prazer ou corresponder as suas fantasias sexuais ou desejos machistas.Não estou falando da sua relação, óbvio, não a conheço.Estou falando de mim e das vidas que vejo. Acredito nas relações e que elas precisam deixar de ser hierárquicas e terem uma igualdade que possibilite desejos e pedidos de ambas as partes. Se o homem gosta de sair com os amigos, a mulher gosta de sair com as amigas.Se o homem gostar de ver futebol na tevê a mulher gosta de escrever.Ou se a mulher gosta de ver futebol e o homem gosta de brincar com os filhos.Tudo é possível desde que as pessoas se abram para ouvir os desejos do parceiro e dialogar. Quando o diálogo não é possível ou não resolve, me pergunto o que é possível? As tarefas são de ambos, não dividi-las complica. E daí, ninguém está "ajudando" ninguém (homem não ajuda mulher em casa, homem se responsabiliza pelas tarefas junto da mulher). Nesta sociedade é difícil transformar as coisas, mas precisamos de fato, com diálogo e certas posturas transformá-las. Acredito na frase: "As palavras afetam, mas os exemplos arrastam". Podemos pensar por aí....Gostei do blog, continue escrevendo!!! Um abraço, Erika.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI, kinha, obrigada por comentar o texto acima. Aprendemos a aceitar desde crianças este mandonismo dos homens que chega a ser muito irritante. É difícil vencer as cobranças todos os dias, mas temos que lutar, pois do contrário, viramos escravas mesmo. o que escrevi é real, meu marido é assim mesmo, exige muito, encontra tempo para diversão, enquanto trabalho fora e dentro de casa. Muito cansativo. Grande beijo, querida. Amei suas palavras.

      Excluir
  2. Não acho q lavar as calcinhas da esposa diminua minha condição masculina. O discurso feminista me parece equivocado qd esquece q há uma questão biológica separando homens e mulheres. A biologia e irrevogável. Isto define alguns papéis para os homens e para as mulheres. No mais, a humildade deve pautar um relacionamento. Normalmente a mulher é mais humilde do q o homem. Por isto, mais cordata. Faria td para facilitar a vida da minha esposa. Inclusive lavar as calcinhas dela. Desde q ela saiba compreender isso e não use como forma de "dominação".

    ResponderExcluir
  3. Pois é justamente essa dominação que os homens usam, como se as mulheres devessem obrigações domésticas, enquanto eles ficam fora de casa, trabalhando, sendo os provedores do lar. Isso um dia existiu, mas não é mais assim. Nós temos que ajudar em casa financeiramente, quando não temos que 'bancar' tudo, enquanto o sexo masculino continua no passado. adorei sua participação. obrigada, abraços, carla vilaça

    ResponderExcluir
  4. Concordo com vc, mas com ressalvas. Pois nós homens somos educados principalmente pelas mulheres. Pois o menino fica muito mais tempo com a mãe do q com o pai. Então acho q a maioria das mulheres é machista. Qd falei em dominação, quis ressaltar a atitude de algumas mulheres q ficam "testando" o nível de masculinidade do homem. Na verdade, muitas mulheres acham estranho q o homem lavem as calcinhas delas, veem nisso um símbolo de submissão. Ou seja, o homem que lavasse a calcinha da esposa estaria assinando um termo de submissão. Vi um pouco disso inclusive na história q vc contou. Vc manda seu marido lavar suas calcinhas num tom de provocação. Quase como acontece na infância, qd as meninas chamam os irmãos menores de mulherzinhas para provocá-los.

    ResponderExcluir
  5. Que interessante, não havia pensado nisso. É provocação mesmo, já que sempre lavamos toda a roupa dos homens da casa, sem reclamar. Inclusive, quando estamos de folga do trabalho ou dos estudos, é lavando roupas, arrumando a casa, passando, que gastamos o tempo livre, enquanto vocês, homens, muitas vezes não ajudam, e aproveitam para relaxar, jogando futebol ou vendo TV, além de beber com os amigos. Nossa mentalidade, feminina, torna estas tarefas obrigações, enquanto para os homens, o tempo livre é livre mesmo, e o nosso, é livre para mais serviço de casa. É cansativo. Quando eu disse para meu marido lavar minhas calcinhas, é porque quando eu o xingo ao vê-lo sair, ele me manda lavar as cuecas dele, em tom de deboche e brincadeira. E então, fico muito irritada. Gostei da sua colocação. Sempre há um novo olhar sobre o que desejamos dizer, e é isso que a leitura permite. Obrigada novamente. Abraços, Carla
    --------------------nã------------------------

    ResponderExcluir
  6. Não quero me estender demais em "discussão" para não parecer um intelectualzinho chato. Mas destaquei um ponto q me parece bem relevante nesse caso, sobre o qual vc não quis comentar. Falei sobre o machismo feminino. Homens são educados principalmente pelas mulheres, nossa mães. O comportamento masculino é uma projeção da ideia q as mulheres fazem do homem. As mães modelam o menino para repetir aquilo q ela acha q um homem deve ser. Vc não acha? Não digo q vc seja assim. Mas tenho visto isso em várias mulheres. Inclusive na minha mãe. Se as mulheres da minha família soubesse q tenho coragem de lavar as calcinhas da esposa, nem sei o q elas pensariam de mim. Resumindo, penso q o machismo não está apenas nos homens...

    ResponderExcluir
  7. Você tem toda razão, pois as mulheres reforçam o machismo em seus filhos e maridos. Eu por exemplo, chamo meu marido quando meu carro aparece com algum problema e o chamo ainda para consertar os aparelhos domésticos. Sem querer, separo as funções: enquanto ele resolve os estragos, fico por conta da arrumação da casa e do almoço. E, ainda desejamos um homem que nos ampare, que saiba tomar decisões, não gostamos de muita fragilidade no sexo masculino. Nunca haverá igualdade, pois somos diferentes mesmo, homens e mulheres. E acho que isso é muito positivo, desde que não haja cobrança exagerada, por qualquer uma das partes. E, sendo sinceramente, vou escrever sobre isso depois, muitas mulheres em cargo de chefia ou poder, costumam ser muito ruins, más, e não se colocam no lugar das mulheres. Adorei sua participação. Se puder, leia outros textos e dê sua opinião. Sempre aprendo muito com as pessoas. Grande abraço, obrigada novamente. Carla Vilaça

    ResponderExcluir
  8. submisso_fortal@hotmail.com26 de março de 2015 12:13

    Olá Carla, boa tarde.

    Muitas vezes o homem nem sabe que gosta ou precisa de algo; mas se ele tiver uma mulher de pulso firme, tudo se equilibra.

    Há três anos eu nunca tinha lavado uma calcinha antes, mas já tinha lido a respeito em alguns sites de relacionamento liberal, onde os maridos lavavam as calcinhas da própria esposa. Certo dia comentei isso com uma namorada e ouvi a seguinte frase: "se você quiser, as minhas estão a disposição para serem lavadas...".

    Das primeiras vezes não foram 100%, mas hoje faço isso melhor que muitas mulheres. Minha namorada usa de 2 a 3 calcinhas por dia e não as lava, apenas coloca num cesto de roupas sujas. No sábado (minha folga) eu coloco todas de molho no tanque, junto com algum alvejante sem cloro (tipo Vanish) e após 30-40 minutos de molho eu as esfrego uma por uma até ficarem limpinhas. depois do enxágue e da secagem ao sol, eu passo o ferro de engomar bem quente no fundinho (para matar quaisquer bactérias que tenham ficado) e coloco todas dobradas na gaveta dela. Faço isso semanalmente e é uma coisa que me dá muito prazer.

    Pena que a maioria das pessoas (homens e mulheres) ainda tem preconceito quanto a isso.

    Abraços.

    submisso_fortal@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. Nossa, que comentário corajoso e simpático. Amei. Se todos os homens tivessem ao menos um grama de sua sensibilidade, seríamos mais felizes. Muito obrigada pelo depoimento corajoso, sincero, sem medos. Parabéns. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  10. me perdoe a pergunta: porque a palavra submisso em seu e-mail? abraços, carla vilaça

    ResponderExcluir
  11. submisso_fortal@hotmail.com28 de março de 2015 20:05

    Porque adoro ser mandado por uma mulher.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Amei sua resposta. grande abraço, Carla Vilaça.

    ResponderExcluir
  13. Eu acho q nao custa nada lavar umas cueas ja q se aposentam 5 anos antes do homem e nao tem serviço militar obrigatorio ;)

    ResponderExcluir
  14. Realmente aposentamos cedo do trabalho, mas em casa, continuamos trabalhando a vida toda e cuidamos dos nossos maridos e filhos, além da casa. Lavar cuecas é apenas um dos afazeres, que entre outros, não causa prejuízos, mas porque cada um não lava suas próprias peças íntimas? Exigir que o outro faça uma tarefa que cabe a nós é que não é legal. Quanto ao serviço obrigatório, é uma luta que vocês, homens, têm que lutar, já que no Brasil não há guerra e então, porque preparar os jovens, com uma obrigação que ele não gosta? Concordo com você. eu também odiaria ser obrigada a prestar serviços gratuitos ao governo. seria mais interessante colocá-los, gratuitamente, a fazer atividades esportivas, por exemplo. Um grande abraço. obrigada pelo comentário. carla vilaça

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  16. Tem razão, Flávia Silvério. Divertida e sábia sua resposta. Abraços, Carla Vilaça.

    ResponderExcluir
  17. Flávia Silvério, apaguei, sem querer seu comentário. Me perdoe, se puder enviei de novo porque não estou conseguindo publicá-lo novamente. Segue então: Roupa íntima cada um lave a sua. Quer que eu lave as cuecas dele? Então ele​lava as minhas calcinhas. Abraços, Carla Vilaça
    Se a mãe desses homens não os acostumou a lavar suas próprias cuecas, quando casar, aprende a lavar.
    A piroca não vai cair por causa disso não.

    ResponderExcluir
  18. Flávia Silvério disse:

    Roupa íntima cada um lave a sua. Quer que eu lave as cuecas dele? Então ele​lava as minhas calcinhas.
    Se a mãe desses homens não os acostumou a lavar suas próprias cuecas, quando casar, aprende a lavar.
    A piroca não vai cair por causa disso não


    Obrigada pelo comentário, Flávia. Divertido e sábio, além de corajoso. Grande Abraço, Carla Vilaça

    ResponderExcluir

Comentários para os e-mails: carlaolharfeminista@gmail.com ou carlahumberto@yahoo.com.br

Beijos,

Carla Vilaça