segunda-feira, 21 de outubro de 2013

A camisola florida e a nossa história!

Na época do namoro meu marido morava sozinho e insistia para que eu dormisse com ele, ao menos uma vez, e apesar de detestar dormir fora da minha cama, aceite o convite. Para fazer charme, levei uma camisola de seda florida, já que no dia-a-dia prefiro as de malha por serem mais confortáveis. Só não poderia imaginar que aquela peça de roupa faria toda a diferença na nossa relação.
Às vésperas do nosso casamento, o Humberto achou que precipitamos e resolveu terminar o noivado. Decepcionada, entendi sua posição, mas me recusei a sair com ele apenas como namorada. Eu iniciara o enxoval, havia marcado a data na igreja e fazia planos ao lado do homem que eu amava e que de repente, não me quisera mais como esposa.
Durante alguns meses não atendi os telefonemas do Humberto, mas ouvia os CDs que ele deixara comigo. Na casa dele, em meio às suas camisas, a camisola florida o fazia se lembrar de mim, toda vez que abria o guarda-roupa (me confessou isso quando reatamos o namoro). Uma de suas desculpas para sairmos novamente era de que eu deveria pegá-la de volta, mas sou durona e se ele não me quis, eu não o queria também. Passei a esnobar meu ex-futuro marido e depois de muita canseira, resolvi dar nova chance à ele. Na saída noturna usei minissaia, blusa colante e salto alto, "equipamentos" cruciais para seduzir um homem, e deu certo.
No dia seguinte, voltamos a namorar e marcamos o casamento novamente. Foram quatro meses de intensos preparativos e não me arrependo. Sete anos depois, me sinto realizada no casamento, apesar das divergências entre mim e o Humberto. Uma delas é a de que meu marido não repara nas minhas camisolas e roupas, assim como a maioria dos homens. Mas, uma ele não esquece: a camisola florida, que hoje, nem de longe serve em mim. Já desfiz de várias roupas do armário, mas aquela peça de seda não me desfaço. Ela faz parte da nossa história e está bem guardada, para um dia, quem sabe, possa trazer o Humberto de volta, caso ele vá embora!

2 comentários:

  1. Olá minha querida!

    Pode ter certeza que essa camisola de seda realmente não é apenas uma peça bonita e charmosa que fez e faz o seu maridão lembrar de você. Ela representa a história de vocês, é como se fosse um símbolo, um lembrete que faz vocês olharem para trás sempre que olham para ela. Ótimas reflexões... ótimas lembranças. Só não gostei dessa coisa dela servir para trazer o maridão de volta caso ele vá embora... você é muito mais que uma camisola especial, você é linda e uma mulher super interessante. Pode inventar outro final pra esse texto... rsrsrsrs
    Grande abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, vivi. obrigada, querida. pode deixar que vou reescrever o final. vou colocar depois a foto da camisola. gostei da dica. grande beijo e obrigada pelos elogios. muito fofo. carla vilaça

      Excluir

Comentários para os e-mails: carlaolharfeminista@gmail.com ou carlahumberto@yahoo.com.br

Beijos,

Carla Vilaça