segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Trinta quilos é demais!!!




Meu casamento já não é o mesmo, depois que tivemos o nosso filho. Na gravidez, engordei 29 quilos e perdê-los, está sendo muito difícil. Fui indisciplinada e não segui a determinação do médico de não ganhar muito peso. Em dois anos, emagreci apenas 15 quilos e isso me angustia. Minhas roupas antigas não servem mais e doei tudo. Estou sem ânimo para voltar a dançar ou fazer ginástica em academia. Não sou de comer muito (o Humberto diz que me alimento como um passarinho), mas preciso gastar energia. Pensei em caminhar diariamente, mas o peso em excesso faz com que o morro da minha rua pareça pior do que é. Na verdade, a auto-estima de quem está acima do peso fica comprometida, o que impede que o gordinho tome providências em relação a si mesmo.
Fazer terapia está me ajudando a ser mais animada em relação às mudanças que preciso fazer em relação ao meu corpo, ao meu trabalho e ao meu casamento, que virou um mar de reclamações. Não há mais romance nem sedução entre mim e o Humberto. Parecemos dois amigos dividindo as contas, o apartamento e os cuidados com nosso filho. Homem gosta de mulher que chama a atenção dos outros, e meu momento é outro. Estou focada no Eduardo, sem ânimo para juras de amor. Sei que sou bastante culpada, mas, sinceramente, não estou me importando muito. Se estou com um marido que não me admira mais, não posso envelhecer ao lado dele, pois me sentirei péssima. E amor não é isso! Não tenho sequer paciência de questionar a frieza do Humberto, como o fiz no ano passado, quando ele saiu de casa e pedi que ele voltasse.
Mesmo que voltarmos, nossa relação nunca será a mesma. Antes, eu queria emagrecer para voltar a atrair o Humberto, mas, mudei meu foco. Ficar esbelta novamente é uma necessidade minha, de entrar nos vestidos e nos jeans que me aguardam no armário, escondidos (poucos restaram), esperando o momento certo de me servirem novamente. Eu preciso resgatar minha auto-estima, mas não tenho tanta pressa. Sei que com ela, talvez venha um novo amor. E para isso tenho que estar duplamente preparada. No momento, não estou!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários para os e-mails: carlaolharfeminista@gmail.com ou carlahumberto@yahoo.com.br

Beijos,

Carla Vilaça